domingo, 14 de fevereiro de 2010

Mulheres que dançam



Nestes dias, em que respiramos Beyoncé (já que ela anda por aqui, no Brasil), aproveito para observar como o jazz _enquanto ritmo dançante, que nada tem a ver com o jazz gênero musical_ tem sido um espetáculo à parte nas apresentações e vídeo-clipes de cantoras do pop e cito como bons exemplos: Madonna, Kylie Minougue e, claro, a própria Beyoncé.
O jazz é uma espécie de balé moderno, com movimentos mais livres, beirando à dança contemporânea (onde há, por vezes, a ausência de coreografias). De acordo com os pesquisadores, é um estilo de dança conhecido desde os anos 50 e que teria surgido entre os descendentes de africanos que moram nos EUA. Aqui no Brasil, o gênero se popularizou nos anos 80, principalmente entre crianças e adolescentes, numa época marcada justamente pela ascenção da dance music.
Andando lado a lado com a música, as coreografias podem render obras belíssimas ou não. Britney Spears, Fergie (do Black Eyed Peas) e Shakira, por exemplo, não têm sido muito felizes ao meu ver, pecam pela falta de criatividade, de ousadia e pela excessiva valorização de movimentos e gestos sensuais, que invevitavelmente tiram o foco da dança em si. Isso pelo menos nos clipes e apresentações que vi.
No caso de "Hung Up" (Madonna) e "Single Ladies" (Beyoncé), por exemplo, colãs, polainas e, claro, as coreografias transformam essas supermulheres em simples "meninas" praticando dedicadamente suas aulas de jazz. Mesmo para quem nunca fez uma aula sequer de jazz na vida, as coreografias de Madonna, Kylie e Beyoncé impressionam e prendem a atenção.É um show a parte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário